Ideias para Debate

Friday, April 22, 2005

Macamo responde a Teixeira

Caro Zé Teixeira

Muito obrigado por este maravilhoso texto de discordância profunda. Concordo plenamente consigo que o debate, para ser debate, tem que ser livre. O seu texto revela um profundo conhecimento das regras do debate e é por isso mesmo que é agradável de ler, apesar de discordar; é por isso mesmo que é útil para este debate, apesar de discordar.
Os textos sobre a "competência no debate" foram escritos a pensar em pessoas que gostariam de participar no debate público, mas têm dificuldades em articular o seu pensamento e, sobretudo, por não dominarem as técnicas de expressão são vulneráveis aos que usam o domínio que têm das regras de argumentação e da língua para fazer passar maus argumentos. Eu próprio faço também recurso à retórica, mas sempre depois de ter formulado claramente - pelo menos para mim próprio - o meu argumento.
Mais uma vez, portanto, obrigado por esta chamada de atenção e obrigado, sobretudo, por mostrar com o seu texto discordante que as regras do debate não nos regimentam a um pensamento único. Comprometem-nos apenas com a utilidade da discussão.

Elísio Macamo

1 Comments:

  • Macamo, sem qualquer troca de galhardetes...Quando eu explicito concordância com utilidade e excelência da pedagogia argumentativa não estou a ser venenosamente retórico (elogiar para depois atacar). É óbvio que os textos foram escritos noutro registo. E que são muito válidos: na academia, o seu (EM) campo original, na imprensa, onde viram luz e se deram À sociedade. Úteis para mim, professor, meus colegas, para alunos. Para jornalistas e leitores. E em particular no jornalismo que temos (permita-me o "nós", que espero não abusivo), pouco argumentativo, muito em busca da contundência fácil.
    Aqui não há qualquer discordância.

    O Que acho é que o debate não se esgota nestas modalidades puramente subordinadas a regras académicas (no bom sentido do termo), ditas lógicas ainda que obviamente incluídas de retórica. O debate válido, entenda-se.
    Talvez discordemos neste ponto. O que não é grave, e é até agradável, a concordÂncia radical é a monotonia imóvel.

    Em suma, a minha crítica ou melhor, o aviso da minha sensação, é para o blog e seu dono (será que ainda é, não é ele nosso?): a minha sensação de que involuntariamente se cria/criará um ambiente discursivo padronizado que impeça agilidade crítica, capacidade de reconhecimento (como me parece ter sido o caso). Mera opinião de adepto, bloguista de casa vizinha e sempre defensor de que nisto do bloguismo "cada um como cada qual". Ou seja, cada um com o(s) seu(s) registo(s) argumentativo(s).

    Fica o cumprimento

    By Blogger jpt, at 5:51 AM  

Post a Comment

<< Home