Ideias para Debate

Thursday, April 14, 2005

Uma voz divergente

Recebi o seguinte texto, com o qual não concordo. Penso que o autor não sabe o que pessoas como Mia Couto ou Patricio Langa fazem, na prática, por este país. No entanto o autor expõe as suas ideias de forma correcta e, portanto, aqui vão:

Caro Machado da Graça:

Recentemente um amigo enviou-me um email com um tema do seu blog; OS ALIENADOS DO MIA, Por: Patrício Langa. Acho muito interessante que o Mia Couto, Patricio Langa e outros se dediquem a ejaculações mentais sobre temas que talvez tivessem relevância nos EUA ou na Europa ou no Japão, mas para Moçambique a realidade é a seguinte:

Moçambique é dos países menos desenvolvidos no Mundo, 70% da população vive na pobreza ABSOLUTA!

Saúde:
HIV/AIDS - Média de 15 a 49 anos 13% e mais de 20% nas províncias.
Mais de 1.2 million Moçambicanos vivem com HIV/AIDS
Em média 520 pessoas são infectadas diáriamente

Educação

Raparigas - 48.6%
Rapazes - 52.6%

Mortalidade infantil:

1 em 4 - Ou seja por ano, 170,000 crianças morrem antes do 5 aniversário de vida.
Esta mortalidade infantil vai aumentar de cerca de 20% directamente devido ao AIDS

Economia:
Per Capita - Anualmente cada Moçambicano recebe $230 (e todos nós sabemos que a maioria nem $30 recebe por ano!)

38% da população ou seja 6.84 milhões de pessoas, vivem com menos de $1 dollar por dia!

75% da população ou seja 13.5 milhoes de pessoas não têm acesso a água potàvel!
etc...etc....etc.....
***********************

Porque é que esses indívìduos cheios de verbosidade e capacidades intelectuais, não se põem ao serviço desse Moçambique que tanto precisa? E em vez de ejaculações mentais....que encontrem as respostas para as graves necessidades e executem essas soluções no campo prático!
Acções, acções... isso é que Moçambique precisa! Homens e mulheres que estão dispostos a actuar, a melhorar as condições deles mesmos e doutrêm.

Deixem as intelectualizações para os que têm a barriguinha cheia. Sujem as mãos, construam hospitais, estradas, escolas, pontes, fontes, aquedutos, campos de agricultura, industrias, criem animais e plantem àrvores, desenvolvam um Moçambique próspero e novo! Ajudem o vosso governo, num Moçambique que é vosso!

O mundo está super-prenha de palavras de pseudo-intelectuais e intelectuais! Acção amigos...acção!

Um amigo de Moçambique

Sergio Cruz

4 Comments:

  • Ao Machado, parabéns pela sensatez de aqui colocar uma visão divergente. Ao Sérgio, entendi que imagina que a um país pobre não se dá direito a se pensar, de se conceituar, só a de se ter força bruta e de alguém continuar a pensar por ele...ou seja, a continuar-se sempre pobre.

    By Blogger Zé Paulo, at 1:50 PM  

  • Excelente! não pelo seu conteúdo, mas por estar aqui "postado", principalmente quando é uma opinião não só divergente, mas a resvalar já para outros caminhos.

    By Blogger babalazado, at 5:02 PM  

  • Recuso-me a cumprimentar o Machado por ter postado este texto. A não censura não se cumprimenta, exige-se. Quanto ao texto o Zé Paulo já disse tudo...

    By Blogger jpt, at 9:41 AM  

  • Actos de democracia a parte, procuro um comentário conciso ao escrito do Sérgio. Criei um ditado que reza o seguinte: "para um peixe, até aperceber-se da existência da água deve ser considerado sinal de inteligência". De modo fantasioso acredito piamente que peixes há que não se apercebem da existência daquele líquido, tão ocupados e contentes que estão em ir movimentando as guelras. Como diria o filósfo Ngoenha é preciso que os moçambicanos deixem de ser pedreiros de edifícios de concepções arquitectónicas chinesas (no caso a sua embaixada) para passarem a ser igualmente arquitectos de desenhos outros: os seus próprios.
    Kudumba Root

    By Blogger Kudumba Root, at 2:05 AM  

Post a Comment

<< Home